LIFE LATELY #2: EM MODO SUPER MULHER!

Já fez mais de um mês que comecei a trabalhar e voltei à rotina de “trabalho-casa-filhos”.

Acordar ainda de madrugada, ter 5 minutos para beber um café e ajeitar-me ao espelho numa tentativa de ter um rosto apresentável (ou de não assustar quem se cruze no meu caminho), arranjar um bebé que rebola por todo o lado dificultando a simples tarefa de vestir um body e um traquinas de 2 anos em plena fase dos “terrible two” que: “nhau queri esta camixola, queri da patrulha pata“, “nhau queri papa, queri bolatcha“, “nhau queri ecola, queri parqui” (conseguiram entender esta linguagem? então, devem entender o que é este drama logo pela manhã!). Ir a correr deixá-los no infantário, ir a correr para o trabalho, trabalho non-stop, ir buscá-los ao infantário, passar no supermercado para aquelas compras básicas, ir para casa, tratar dos jantares, dar os jantares aos pequenos, dar-lhes banho, adormecê-los, comer qualquer coisa, arrumar a cozinha, lavar e estender a roupa, dar um jeito à casa… Cair no sofá… Exausta!

Assim têm sido os meus dias. A minha rotina. A rotina de milhares de mulheres. Há dias que, exausta no sofá, penso:” Bolas, somos umas verdadeiras heroínas: mulheres-mães-trabalhadoras-donas de casa-esposas… Só nos falta a capa de super-mulheres!”

Tenho a sorte de ter ficado quase 9 meses em casa a cuidar da minha bebé e sei que é um privilégio que a maioria das mães gostaria de ter e que muitas não conseguem. Tenho a sorte de ter um trabalho que gosto, que me faz sentir “útil”, “realizada” e feliz. Sei que poucas pessoas conseguem sentir isso. Sei que é um privilégio (ok, nem todos os dias são assim, há dias que apetece mandar tudo para o ar, confesso!). Tenho a sorte de ter um marido que, para além de ser o melhor pai do mundo, me ajuda, apoia, está sempre lá para me abraçar quando (por breves instantes) me sinto a desesperar!

Sim, há dias difíceis, em que questiono muita coisa.

Principalmente a falta de tempo. A falta de tempo para os meus filhos e a sensação de que estão a crescer demasiado rápido e longe dos meus olhos… E eu a perder parte desse crescimento. Acho que é comum à maioria das mães que trabalha fora de casa e que passa pouco tempo por dia com os seus filhos.

Mas, sou uma pessoa muito positiva, otimista, descontraída e tento sempre ver o lado positivo das “coisas” e minimizar os dramas. Nesta situação, a falta de tempo faz-nos a ter a percepção que o tempo é precioso e há que aproveitá-lo da melhor maneira possível… Com aqueles que mais gostamos!

E os dias longos e bons da Primavera estão mesmo aí para aproveitarmos ainda mais! Que venham eles!

E, em relação aos dias complicados que continuam a apresentar desafios a todas nós, mulheres, e nos deixam exaustas, lembrem-se: nós somos super-mulheres (“we got the power”!…  mesmo nas alturas em que só nos apetece esticar as pernas no sofá e deixar a loiça do jantar por lavar!)!!!

Para estarem sempre a par das novidades aqui pelo blog também nos podem encontrar pelo Facebook e Instagram (monica_thebow_).

Também poderá gostar destes:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Translate »